menu

Relator da Reforma Tributária, Celso Sabino quer acabar com vale-alimentação e vale-refeição

Deputado federal do Pará, alinhado ao governo Bolsonaro, tem pretensões de ser candidato ao governo do Estado

Relator da Reforma Tributária, Celso Sabino quer acabar com vale-alimentação e vale-refeição Deputado Celso Sabino com o presidente Bolsonaro Notícia do dia 20/07/2021

DEAMAZÔNIA BRASÍLIA - O deputado federal do Pará, Celso Sabino, do PSDB quer acabar com o vale-alimentação e o vale-refeição. O deputado é o relator da Reforma Tributária que tramita na Câmara dos Deputados e apresentou substitutivo para a mudança.

 

Atualmente, as empresas que oferecem o benefício aos empregados têm direito de fazer a dedução dessa despesa no IR (Imposto de Renda) no regime de lucro real.

 

Os benefícios fazem parte do PAT (Programa de Alimentação do Trabalhador), criado em 1976 para reduzir o nível de desnutrição de quem trabalhava com carteira assinada.

 

De acordo com o Ministério da Economia, 280 mil empresas oferecem vale-alimentação e vale-refeição para parte de seus 22,3 milhões de trabalhadores.

 

Se o fim da dedução for aprovado, as empresas poderão deixar de conceder o benefício Proposta é costurada com o MInistério da Economia..

 

Já o deputado diz a reforma tributária deixará o Brasil mais justo, mais simples e pronto para crescer. " Nosso substitutivo vai manter os fiis  desonerados. Além disso, vamos permitir a compensação em operações com ações de diferentes modalidades, por até três meses ( prejuízos compensando lucros)", escreveu Sabino, numa rede social. 

 

Em 2020, Celso Sabino foi indicado para ser o líder da maioria do Centrão em apoio a Bolsonaro na Cãmara. Agora ele foi indicado para ser o relator da reforma tributária pelo presidente da Casa, Arthur Lira, também alinhado a Bolsonaro.

 

Lira disse que vai fazer de tudo para aprovar a reforma até o fim do ano.   

 

Celso Sabino tem pretensões de disputar o governo do Pará em 2022.