menu

Prefeitura de Santarém anuncia desativação do Hospital de Campanha no dia 31

Desativação ocorre após vacinação alcançar público alvo de 12 anos em Santarém e redução nas internações por covid-19

Prefeitura de Santarém anuncia desativação do Hospital de Campanha no dia 31 Prefeitura anuncia desativação do Hospital de Campanha no dia 31 de outubr Notícia do dia 21/10/2021

DEAMAZÔNIA SANTARÉM, PA - A Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), informa que o Hospital de Campanha, utilizado no enfrentamento a covid-19, deve ser desativado no fim do mês.

 

Na sexta-feira (29), haverá uma ação voltada para os colaboradores que atuaram na unidade e no domingo (31), o encerramento definitivo das atividades.

 

De acordo com o cronograma, até o dia 31 de outubro, ocorrerão a transferência de pacientes, a retirada de equipamentos, a limpeza do terminal, a sanitização e reparos da estrutura para a devolução do espaço para a Secretaria de Estado de Educação do Pará (Seduc). 

 

A desativação, ocorre após a Comissão de Atos de Gestão do Hospital de Campanha ao analisar a redução do número de casos e o avanço da vacinação que já alcançou o público alvo de 12 anos.

 

Segundo o relatório, no dia 2 de outubro, a unidade chegou a ter 9 pacientes internados, reduzindo assim, a taxa de ocupação que chegou a ser de 67,5% em Julho para a taxa atual de 27,5%.

 

A Prefeitura ressalta que a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) ficará com uma retaguarda de 10 leitos clínicos e 2 leitos de estabilização, totalizando 12 leitos exclusivos para o atendimento de pacientes com sintomas respiratórios, além dos leitos clínicos e de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA).

 

Hospital de Campanha em Santarém

O HCS contou com 60 leitos (sendo 56 clínicos e 4 de estabilização), foi montado na Escola Estadual Maria Uchoa Martins, localizada no bairro Floresta, a 800 metros do Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA).

 

A unidade entrou em funcionamento no mês de fevereiro de 2021 e teve o objetivo de desafogar o fluxo de atendimentos que ficou intenso durante a segunda onda da pandemia de covid-19 em Santarém.