menu

Comissão de investigação de barragens realiza Audiência Pública, em Marabá

Audiência acontece nesta quinta (4), às 18h30, no plenarinho da Câmara Municipal

Comissão de investigação de barragens realiza Audiência Pública, em Marabá Quatorze vereadores visitaram no último dia 25 de março a estrutura da barragemde rejeitos da mina de cobre da Salobo Metais. Foto: Divulgação Notícia do dia 04/04/2019

DEAMAZÔNIA MARABÁ, PA - Os deputados da Comissão Externa de Barragens da Assembleia Legislativa do Estado realizam nesta quinta-feira (04.04), às 18h30, no plenarinho da Câmara Municipal de Marabá, uma audiência pública para ouvir moradores do município, de Parauapebas e de outras cidades vizinhas atingidas por barragens de retenção de águas e de rejeitos minerais.

 

Serão ouvidos líderes do Movimento dos Atingidos por Barragens e pela extração mineral, representantes do Ministério Público Federal e Estadual; da Auditoria Geral do Estado e da União; da OAB; e vereadores componentes de uma Comissão que está visitando as barragens existentes em Marabá.

 

Quatorze vereadores visitaram no último dia 25 de março a estrutura da barragem de rejeitos da mina de cobre da Salobo Metais, localizada na área da Floresta Nacional Tapirapé Aquiri, em Marabá. A barragem fica distante cerca de 300 quilômetros da área urbana da cidade, no Sudeste paraense.

 

A mineradora multinacional Vale tem 46 barragens de mineração nos municípios nos quais atua, sendo 19 em Canaã dos Carajás, 14 em Parauapebas, seis em Marabá, quatro em São Félix do Xingu e três em Ourilândia do Norte. Seis delas, inclusive, receberam classificação “alto” para dano potencial associado pela ANA, sendo uma de Canaã (Sossego), uma de Marabá (Finos 2 de Salobo) e quatro de Parauapebas (Geladinho, Gelado, Pera Jusante e Pondes do Igarapé Bahia)

“Pretendemos colher depoimentos e recolher materiais para fazer um tipo de associação, tendo por base ainda os trabalhos investigativos realizados nos municípios, cotejando com os trabalhos do Instituto Evandro Chagas, do Ministério Público, os trabalhos desenvolvidos por pesquisadores da Universidade Federal do Pará e laudos do Instituto Médico Legal”, explicou a deputada Marinor Brito, presidente da Comissão Externa de Barragens da ALEPA.

 

Irão participar das oitivas da Comissão, além da presidente Marinor Brito, os deputados titulares da Comissão, professora Nilse Pinheiro (PRB); Dra. Heloisa Guimarães (DEM); Delegado Toni Cunha (PTB), e Dirceu Ten Caten (PT)

 

A audiência pública será após a Sessão Especial que a Assembleia Legislativa do Estado do Pará realiza em Marabá, nesta quinta (04), a partir das 15h, no plenário da Câmara de Vereadores de Marabá, com a presença confirmada de 35 deputados estaduais. O Poder Legislativo do Estado do Pará, presidido pelo deputado Dr. Daniel Santos, estará presente e acompanhará o governo itinerante do Pará no sul sudeste do Estado, instituído pelo governador Helder Barbalho.

 

A Comissão Externa já visitou as dependências de barragens existentes em Oriximiná, da empresa Mineração Rio do Norte (MNR), e as Bacias de Rejeitos DRS1 e DRS2 da Hydro Alunorte, instaladas em Barcarena.