menu

Prefeito de Santarém repassa R$ 800 mil aos Botos Cor de Rosa e Tucuxi, para o Çairé 2022

Cada agremiação recebeu R$ 400 mil; ainda hoje (4) primeira parcela de R$ 200 mil já foi repassada

Prefeito de Santarém repassa R$ 800 mil aos Botos Cor de Rosa e Tucuxi, para o Çairé 2022 Da esquerda para direita: secretário de Cultura Luis Pixica; presidente do boto Rosa, Miguel Wanghan; prefeito Nélio Aguiar (camisa azul); e o presidente do Boto Tucuxi, Toninho Araújo (Foto: Divulgação/Agência Santarém) Notícia do dia 04/08/2022

DEAMAZÔNIA SANTARÉM, PA - O prefeito de Santarém, Nélio Aguiar (União Brasil) repassou, nesta quinta-feira (4/8), em reunião no Centro de Informação e Educação Ambiental (Ciam), o valor de R$ 800 mil às agremiações dos Botos Cor de Rosa e Tucuxi, como fomento as apresentações do Festival dos Botos 2022, realizado na Festa do Çairé, no distrito de Alter do Chão, no município.

 

Cada agremiação recebeu R$ 400 mil. O Çairé será realizado de 15 a 19 de setembro.

 

Além do prefeito, estiveram presentes o secretário municipal de Cultura, Luis Alberto Figueira e os presidentes dos Botos Miguel Wanghan (Cor de Rosa) e Toninho Araújo (Tucuxi) que assinaram o termo de fomento que autoriza o repasse.

 

Ainda hoje (4), cada agremiação vai receber metade do valor em sua conta: R$200 mil.

Prefeito Nélio Aguiar junto ao titular da Semc, Luis Alberto Figueira, e os presidentes do Boto Cor de Rosa, Miguel Wanghan, e do Boto Tucuxi, Toninho Araújo

“O repasse de fomento aos Botos incentiva a retomada da cultura santarena representada pelo Festival e a Festa do Çairé que estiveram ausentes por 2 anos em virtude da pandemia. O Çairé é a maior manifestação cultural do interior da Amazônia, o nosso maior atrativo turístico, está dentro do calendário oficial do município e traz ainda um enorme retorno financeiro à nossa cidade, em média de R$15 a R$20 milhões são injetados em nossa economia por ocasião deste grandioso evento”, afirmou o prefeito Nélio Aguiar.

 

Segundo o presidente do Grupo Sociocultural Boto Tucuxi, Toninho Araújo, o recurso vai ser aplicado na produção das alegorias e demais estruturas artísticas.

 

 “Esse recurso vindo da Prefeitura é essencial para fazer nosso evento. Já iniciamos os trabalhos alegóricos e iremos providenciar a compra de ferragens para construir os ‘esqueletos’ das alegorias que é a parte mais trabalhosa dos botos. Este ano, defendemos o tema ‘Amor que faz a tradição’, que foi escolhido, pois o nosso festival é mantido pelo amor que nós temos a tradição. O Tucuxi vai bater forte nesse tema levando para o Lago dos Botos cerca de 350 a 400 brincantes.”

Nélio Aguiar assina termo de fomento com os presidentes dos Botos

O presidente da Associação Folclórica Boto Cor de Rosa, Miguel Wanghan, também ressaltou a importância do fomento para o grupo artístico. “Esse fomento que estamos assinando é de fundamental importância pra darmos início ao nosso trabalho operacional. Desde março já estávamos trabalhando no projeto e agora é ir para o galpão e trabalhar. Trazemos este ano o tema ‘Macucauá celebrando a vida’ que significa um evento festivo. Nosso boto vai traduzir esse tema no carimbó, quadrilha e itens com cerca de 600 brincantes.”

 

NOVO FORMATO

Este ano, o Festival dos Botos está sob novo formato. As apresentações serão individuais e em dias  diferentes. O Boto Cor de Rosa se apresenta no dia 16 de setembro, e o Boto Tucuxi no dia 17.

 

A ordem de apresentação foi definida por sorteio com as presenças dos presidentes Miguel Wanghan (Cor de Rosa) e Toninho Araújo (Tucuxi), no dia 27 de maio durante o lançamento da programação oficial do aniversário de 361 anos de Santarém.

 

Por dois anos consecutivos, em virtude da pandemia da covid-19, o Festival dos Botos não foi realizado e o Çairé foi realizado apenas com a parte religiosa com transmissão online. Este ano, a maior manifestação folclórica do Pará retorna ao formato original.

 

A FESTA

O Festival dos Botos encena em uma disputa criativa sobre a Lenda do Boto, representada pelo Tucuxi e pelo Cor de Rosa. É realizado dentro da Festa do Çairé.

 

Além de ser um patrimônio cultural de Santarém, o Çairé tem grande importância econômica, pois injeta na economia do município cerca de R$ 15 milhões.

 

O Festival é organizado pelas duas agremiações e coordenado pela Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Semc).

 

"Vamos preparar um Çairé grandioso para os santarenos e para os turistas e visitantes. Já fechamos quase toda programação e os botos já estão a todo vapor executando os trabalhos de produção de suas apresentações", disse o secretário Luis Pixica.