menu

Nos Estados Unidos, Helder debate hoje (5) Amazônia e Clima, na Universidade de Priceton

Cacique Juma Xipaya, de Altamira (PA) também discursa, ao lado da reitora da Universidade de Princeton, Deborah Prentice

Nos Estados Unidos, Helder debate hoje (5) Amazônia e Clima, na Universidade de Priceton Governador Helder Barbalho Notícia do dia 05/05/2022

DEAMAZÔNIA BELÉM, PA - O governador do Estado do Pará, Helder Barbalho, está em Nova Jersey, nos Estados Unidos, onde será um dos palestrantes em evento que abordará Amazônia e Mudanças Climáticas, organizado pela Universidade de Princeton, nesta quinta-feira (5/5), uma das mais conceituadas do mundo em pesquisas.

 

O evento inicia hoje e encerra nesta sexta (06). De acordo com o ranking Times Higher Education 2021. Princeton é hoje a 7a melhor universidade do mundo.

 

“Estaremos participando nos próximos dias de um importante evento envolvendo a ciência, a pesquisa, tratando sobre a Amazônia, sobre as mudanças climáticas e acima de tudo sobre o modelo de desenvolvimento sustentável”, afirmou o governador, em vídeo publicado na manhã de hoje, em sua conta, nas redes sociais.

 

Pela programação, o governador do Pará fará discurso durante o jantar de encerramento, do primeiro dia dos debates.

 

“Muito orgulho de poder representar o Brasil, representar a Amazônia e, sobretudo, representar o estado do Pará”, completou.

 

Também se pronunciarão no encerramento do primeiro dia, a líder indígena do povo Xipaya, Juma Xipaya, da aldeia localizada no município de Altamira, região Sudoeste do Pará. Juma foi quem denunciou nas redes sociais no mês de abril, deste ano, a presença de garimpeiros com máquina e balsas invadindo a aldeia, Karimãa. Também discursam a reitora da Universidade de Princeton, Deborah Prentice e o ex-governador do Acre, Jorge Viana.

Da Universidade de Princeton já saíram dois presidentes dos EUA, Woodrow Wilson e James Madison, além de 44 governadores e centenas de legisladores estaduais.

 

Segundo o site CicloVivo, o evento reúne acadêmicos, representantes dos povos indígenas, lideranças políticas e ambientais, empreendedores e ativistas brasileiros, para elaboração de propostas voltadas à conservação e o desenvolvimento de uma economia de baixo carbono com inclusão social para a Amazônia brasileira.