menu

Santarém recebe mais 19.720 doses de vacina contra a Covid-19 para a região oeste do Pará

Imunizantes serão aplicados em agentes de saúde e das forças de segurança pública e na população de idosos entre 75 e 79 anos de idade

Santarém recebe mais 19.720 doses de vacina contra a Covid-19 para a região oeste do Pará As 19,7 mil doses de vacina são desembarcadas no aeroporto de Santarém e serão distribuídas a 20 dos 29 municípios do oeste do Pará (Foto: Marcelo Seabra / Ag. Pará) Notícia do dia 26/02/2021

DEAMAZÔNIA SANTARÉM, PA - No final da manhã desta sexta-feira (26), em logística organizada pelo Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp), um avião modelo Caravan, da frota do Governo do Estado, aterrissou no Aeroporto Internacional de Santarém “Maestro Wilson Fonseca”, na região oeste, com 19.720 doses da vacina Oxford/AstraZeneca.

 

O carregamento foi enviado pelo Ministério da Saúde e será destinado à imunização de idosos de 75 a 79 anos, de profissionais da área de saúde que atuam na linha de frente da Covid-19, em 20 dos 29 municípios da região oeste e para integrantes das forças de segurança. Com a escassez das vacinas, serão priorizados os municípios que estão com maior transmissibilidade do novo coronavírus.

 

Os imunizantes chegaram com escolta policial e seguiram do aeroporto para o Centro Regional de Saúde, onde serão inspecionados e, em seguida, distribuídos aos municípios de Alenquer, Almeirim, Aveiro, Belterra, Curuá, Faro, Itaituba, Jacareacanga, Juruti, Mojuí dos Campos, Monte Alegre, Novo Progresso, Óbidos, Oriximiná, Placas, Prainha, Rurópolis, Santarém, Terra Santa, Trairão, Altamira, Anapu, Brasil Novo, Medicilândia, Pacajá, Porto de Moz, Senador José Porfírio, Uruará e Vitória do Xingu.

 

A diretora do 9º Centro Regional da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), Aline Cunha, destaca que a logística de distribuição para os municípios da região inclui transporte aéreo, fluvial e terrestre. “Essas novas doses já estão em nossa rede de frios do 9º Centro, serão distribuídas via aérea para os municípios da Calha Norte e os demais irão retirar aqui conosco”, informou.

 

“Todos os municípios de nossa região irão receber essas doses para vacinar os profissionais da segurança pública, em paralelo a isso, estamos complementando as outras populações-alvo das outras etapas que já tínhamos iniciado, que são os trabalhadores da saúde e ampliando o acesso aos idosos de de 75 a 79 anos”, detalhou.

 

SEGURANÇA

O comandante de Policiamento Regional 1 (CPR-1) da Polícia Militar, coronel Aldemar Loureiro Maués Junior, o superintendente de Polícia Civil do Médio e Baixo Amazonas, delegado Jamil Casseb, e o comandante do 4º Grupamento Bombeiro Militar, tenente-coronel Francisco Júnior, acompanharam a chegada das novas doses e aprovaram a imunização das forças de segurança. 

 

Por causa da infraestrutura e logística, o coronel Aldemar Loureiro Maués Junior explica que a imunização será iniciada na próxima segunda-feira (01), no ginásio do 3º Batalhão da corporação no município.

 

"Somente em Santarém, teremos a imunização de mais de 1.400 profissionais das forças de segurança pública. Faremos a vacinação no batalhão em uma área ampla e vamos vacinar, em média, 300 servidores por dia”, adiantou.

 

“Já fizemos as divisões por escalas. Serão três grupos e em cada período deste cerca de 100 integrantes das forças serão vacinados. Acreditamos que até sexta-feira todos estejam vacinados com essa primeira dose. A vacinação é importante. Ficamos felizes com essa imunização, que eleva o moral da tropa e proteje aqueles que estão atuando há quase um ano à frente desta pandemia”, ponderou. 

 

O superintendente de Polícia Civil na região, delegado Jamil Casseb, também aprovou a medida e ressaltou que a imunização “é de fundamental importância, porque são profissionais que estão atuando na linha de frente e trabalhando diuturnamente para levar segurança à população. A Polícia Civil se sente honrada e gratificada em fazer parte deste novo lote de vacinas".  

 

“Nesta pandemia, imunizar nossa tropa é de grande valia no meio desta pandemia. Em particular o Corpo de Bombeiros, que tem em sua atividade-fim o atendimento pré-hospitalar, que entram nos lugares onde a Covid está sendo tratada. Felizmente, agora é uma realidade que vai dar segurança para os bombeiros trabalharem“, completou o tenente-coronel Francisco Júnior.