menu

PGR dá prazo até 18h de sábado (23) para governador decidir sobre lockdown no AM

Seis procuradores questionaram declaração de Wilson Lima que admitiu que o pior da pandemia será em fevereiro; Comitê da Covid-19 reúne às 10h deste sábado (23); VEJA A RECOMENDAÇÃO

PGR dá prazo até 18h de sábado (23) para governador decidir sobre lockdown no AM PGR dá prazo até 18h de sábado (23) para governador decidir sobre lockdown no AM Notícia do dia 22/01/2021

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM  - A Procuradoria Geral da República encaminhou, nesta sexta-feira (22/1), recomendação ao governador do Amazonas, Wilson Lima, sugerindo decreto de lockdown, como meio de conter a escalada desenfreada de mortes por coronavírus no Estado. Seis procuradores da República, que assinam a recomendação, pediram que o governador informe até às 18h, deste sábado (23), qual medida de restrição foi adotada, sob pena de responsabilização civil e criminal.  

 

Fontes do governo informaram ao Portal DeAMAZÔNIA, que Wilson convocou para as 10h, deste sábado (23) reunião com o Comitê de Combate a Covid-19 para decidir qual medida tomar.

 

A PGR elencou o colapso no sistema de saúde em Manaus e no interior do Estado com relatos de mortes por asfixia, devido a escassez de oxigênio, falta de leitos, e o crescimento exponencial de transmissão do vírus que registrou, num único dia, mais de 5 mil casos no Amazonas.

 

Ontem (21), o epidemiologista e pesquisador da Fiocruz/Amazônia, Jesem Orellana voltou a propor o bloqueio total no Amazonas  e pediu ajuda de observadores internacionais independentes ligados à Organização Mundial da Saúde (OMS), Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e à Comissão das Nações Unidas para os Direitos Humanos (CNUDH), para uma intervenção na saúde em Manaus, por não confiar nas autoridades estaduais e municipais. Orellana foi um dos cientistas que alertou o Governo para a segunda onda da covid-19 e foi ignorado.

 

Na recomendação, os procuradores citam que em entrevista ao jornal O Globo, nesta quinta (21), o próprio governador Wilson Lima, admitiu que o pior da pandemia seria em fevereiro. “Fevereiro me preocupa muito (...) nós vimos isso agora em janeiro, fevereiro é o mês que tem mais incidência de síndromes respiratórias. Eu não posso garantir que o pior já tenha passado. Não descarto um agravamento do problema em fevereiro”, afirmou.

 

Para a PGR, todos os decretos de restrições do Governo foram insuficientes para conter a tragédia de mortes em Manaus.

LEIA TAMBÉM

Pesquisador diz que 'Manaus está perdida' na pandemia e pede missão internacional

RECOMENDAÇÃO DA PGR AO GOVERNO DO AMAZONAS