menu

Após criticas de aglomeração, prefeito de Terra Santa mostra boletim zerado de covid-19

Doca Albuquerque contrata funcionários temporários, mesmo com Lei que proíbe em época de campanha

Após criticas de aglomeração, prefeito de Terra Santa mostra boletim zerado de covid-19 Prefeito Doca Albuquerque em aglomeração durante caminhada de campanha (Foto: Divulgação) Notícia do dia 14/10/2020

DEAMAZÔNIA TERRA SANTA, PA - Após críticas por promover aglomeração de pessoas em várias caminhadas, a maioria sem uso de máscara, o prefeito de Terra Santa, Doca Albuquerque (PSD), candidato a reeleição, mostrou um boletim de covid-19 com casos zerados no município.

 

A Sespa (Secretaria de Saúde do Pará) não se manifestou sobre o descumprimento do decreto estadual e também sobre os novos números do boletim de Terra Santa.

 

O sistema de saúde do município é precário, com constantes reclamações dos moradores sobre a falta de médicos.

 

O prefeito também está contratando funcionários temporários em plena época eleitoral, o que é proibido de acordo com a Lei 73, das Eleições.

 

O Diário Oficial dos Municípios, desta semana, mostra a recontratação da fisioterapeuta Raimunda Pereira Paiva para o combate do coronavírus.

A contratação da fisioterapeuta contradiz com o que está publicado no boletim da covid-19 com nenhum paciente internado testado positivo, uma pessoa em tratamento no hospital e 1 em domicílio.

 

No mês de fevereiro, o próprio Doca Albuquerque se recusou a dar posse e contratar profissionais de saúde aprovados em concurso público, sob a alegação de que eles iriam transmitir o vírus para a população.    

 

O QUE DIZ A LEI ELEITORAL

Conforme estabelece o artigo 73 da Lei das Eleições, dentro desse período de três meses não é possível nomear, contratar ou admitir, demitir sem justa causa, suprimir ou readaptar vantagens ou por outros meios dificultar ou impedir o exercício funcional de servidor público municipal. Também fica proibido remover, transferir ou exonerar esses servidores do município, até a posse dos eleitos.

VEJA O BOLETIM DA COVID-19 ZERADO: