menu

Ufopa publica Plano de Biossegurança para subsidiar retomada de atividades presenciais

Plano de Biossegurança não estipula uma data para que a Universidade retorne às suas atividades presenciais

Ufopa publica Plano de Biossegurança para subsidiar retomada de atividades presenciais (Foto: Divulgação/Ufopa) Notícia do dia 19/09/2020

DEAMAZÔNIA SANTARÉM, PA - A Ufopa divulgou na quinta-feira (17/9), um Plano de Biossegurança, e-book que concentra um conjunto de medidas e sugestões acerca da biossegurança para a adequação da infraestrutura institucional, da organização do espaço e das rotinas de trabalho acadêmico desenvolvido dentro e fora da Universidade.

 

A autoria do e-book é dos especialistas que fazem parte do Grupo de Trabalho Técnico-Científico de Enfrentamento do Coronavírus, instituído pela Ufopa em março de 2020. “São sete servidores da Ufopa e dois consultores externos convidados, todos profissionais da saúde, alguns clínicos e outros pesquisadores”, esclarece a professora Luana Rodrigues, que integra o grupo de trabalho.

 

Desde o início da pandemia, o GT vem prestando assessoria técnica à Administração Superior da Ufopa e ao Comitê Permanente de Crise para Prevenção e Combate ao Coronavírus (Covid-19). “Acreditamos que nosso papel foi cumprido, agora precisamos retornar às nossas atividades acadêmicas de ensino, pesquisa e extensão, além de exercer nossos cargos administrativos dentro da Universidade”, enfatiza Luana.

 

Plano de Retomada de Atividades

O Plano de Biossegurança não estipula uma data para que a Universidade retorne às suas atividades presenciais, mas servirá de subsídio para a elaboração do Plano de Retomada de Atividades (PRA) da Ufopa, documento a ser construído de forma ampla e democrática, com análise de gestão de risco, considerando abordagens distintas para os diferentes setores da Universidade, levando em conta o público circulante e a natureza das atividades de cada setor.

 

O Plano contempla as especificidades e características gerais de cada unidade no campus-sede, localizado em Santarém, e nos campi dos municípios de Alenquer, Itaituba, Juruti, Monte Alegre, Óbidos e Oriximiná.

 

O instrumento prevê que as atividades presenciais, tanto administrativas quanto acadêmicas, devem ser revistas e modificadas em suas rotinas, por isso a necessidade de um planejamento prévio e detalhada para esse retorno.

 

Além disso, uma nova cultura de trabalho deverá ser implantada, especialmente com a manutenção do distanciamento social, espaçamento social, higienização das mãos, medidas de proteção individual e coletiva e formas de trabalho remoto e escalonado.

 

Dentre as sugestões elencadas no Plano, estão, dentre outras, a instalação de pias, tótens e dispensadores de álcool em gel; a implantação de sinalização e comunicação visual adequada nos espaços institucionais das medidas de proteção e prevenção contra Covid-19; a manutenção de banheiros, bebedouros públicos e centrais de ar-condicionado; a disponibilização de máscaras, outros equipamentos de proteção individual (EPIs) e sanitizantes; a promoção de processos de inclusão digital principalmente dos estudantes vulneráveis; a ampla realização de treinamento sobre biossegurança e campanhas de conscientização para a comunidade acadêmica; o estabelecimento de meio institucional para monitoramento dos casos de Covid-19 para evitar surtos; e um esforço coletivo para que as medidas de proteção individuais e coletivas sejam seguidas.

 

"Só assim a organização de rotinas de trabalho e atividades no Plano de Retomada de Atividades da Ufopa será construída conscientemente e, então, o Plano de Biossegurança terá cumprido o seu objetivo, que é servir de instrumento de apoio a comunidade acadêmica para o retorno gradual e consciente das atividades presenciais da Universidade", conclui a docente Luana.

 

O documento foi aprovado pelo Comitê Permanente de Crise para Prevenção e Combate ao Coronavírus, em 20 de agosto, e apreciado pelo Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) e Conselho Superior de Administração (Consad) da Ufopa nos últimos dias 9 e 10 de setembro.

Acesse aqui o Plano de Biossegurança da Ufopa.