menu

Prefeitura realiza primeira exposição do artesanato indígena Warao de 2020

A exposição dos artesãos está sendo acompanhada todos os dias por um cuidador da CAAF.

Prefeitura realiza primeira exposição do artesanato indígena Warao de 2020 Artesãos da etnia Warao, acolhidos pelo município, expõem seus produtos no Cristo Rei. Foto-Mauro Nayan Notícia do dia 22/01/2020

DEAMAZÔNIA SANTARÉM , PA - A Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtras)/Casa de Acolhimento para Adultos e Famílias (CAAF), em parceria com a Secretaria Municipal de Turismo (Semtur), iniciou na manhã desta quarta-feira (22), a primeira exposição de 2020 das peças artesanais confeccionadas pelos indígenas venezuelanos da etnia Warao, acolhidos pelo município.

Redes, paneiros e bijuterias são alguns dos materiais que estão em exposição, nos próximos 15 dias, no Cristo Rei - Centro de Artesanato do Tapajós.

 

O projeto intitulado de Monakitane Yakeraja Jakitane "Em busca de um futuro melhor" foi idealizado pela equipe da Semtras e Casa de Acolhimento para Adultos e Famílias (CAAF), coordenada por Juliana Fialho. Ela esclareceu que o projeto busca tornar o indivíduo autônomo, para que possa viver com seus próprios recursos.

 

A coordenadora relatou que o Ministério Público do Trabalho (MPT) foi um importante parceiro do projeto destinando recursos para compra dos materiais que está servindo para que os indígenas artesãos possam criar suas peças.

 

"O objetivo da exposição é mostrar o lado maravilhoso da cultura do povo Warao que já nasce produzindo artesanato. A ideia é mostrar esse lado produtivo do grupo, que trabalha um artesanato muito peculiar, utilizando a palha do buriti, fios sintéticos, miçangas. Nós realizamos, anteriormente, com o grupo palestras focando na orientação de educação financeira para prepará-los para vender o artesanato e poder saber como administrar o dinheiro", explicou a coordenadora da CAAF.

 

A coordenadora do Cristo Rei, Elisangela Dezincourt, informou que o Cristo Rei aguardava com ansiedade a presença dos indígenas e seu artesanato. "Impressionante a qualidade do trabalho deles, estávamos ansiosos para recebê-los, por entender a importância que é o apoio ao artesanato, uma cultura deles, não só por meio social em que vivem, mas nesse momento de integração dentro da sociedade santarena", observou.

 

Ainda de acordo com Elisangela, a importância da exposição vai além da venda e comercialização, perpassa, também, pelo aspecto cultural e social.

 

A exposição dos artesãos está sendo acompanhada todos os dias por um cuidador da CAAF.