menu

Ponte Rio Moju, no Pará, será entregue em 31 de janeiro, diz governo

Ponte que liga a Região Metropolitana de Belém ao sul e sudeste do Pará, desabou em abril de 2019 após colisão de balsa

Ponte Rio Moju, no Pará, será entregue em 31 de janeiro, diz governo Após nove meses de trabalho, a ponte será reintegrada ao complexo Alça Viária (Foto: KLEBERSON SANTOS / AG. PARÁ) Notícia do dia 20/01/2020

DEAMAZÔNIA BELÉM, PA - A data de entrega da nova Ponte Rio Moju, no complexo Alça Viária, já está definida: 31 de janeiro. O anúncio foi feito pelo governador Helder Barbalho na manhã deste domingo (19), após mais uma vistoria às obras feita pela equipe de governo. O chefe do Executivo ressaltou que a conclusão da ponte apenas nove meses após o início dos trabalhos só foi possível com o comprometimento de todos.

 

A ponte sobre o Rio Moju faz parte do complexo de quatro pontes da Alça Viária – a rodovia PA-483, que tem mais de 70 quilômetros de extensão – e é a principal artéria rodoviária do Norte do Brasil, integrando a Região Metropolitana de Belém ao sul e sudeste do Pará.

"Estamos aqui domingo, segunda, dia e noite, sempre trabalhando para concluir a ponte que vai trazer mais integração ao Estado. Com o nome de ‘União’, será o nosso símbolo de comprometimento com a sociedade, que trabalhou junto para conseguir este feito", disse Helder Barbalho, acentuando a celeridade com que foi reconstruída a ponte, derrubada em abril do ano passado após uma balsa bater em um dos pilares.

 

A nova denominação também é um reconhecimento do Estado a todos os órgãos que se uniram para devolver à população o mais rápido possível, e com segurança redobrada, um dos mais importantes elos da malha viária do Pará.

Neste final de semana foi finalizada a última etapa da estrutura, com a concretagem das lajes do tabuleiro da margem direita. A partir desta semana, a obra entra na fase de acabamento, com a instalação dos aparelhos de apoio de extremidades, concretagem dos guarda-rodas e pavimentação asfáltica, sinalização e realização dos ensaios dinâmicos, para avaliar o desempenho estrutural da ponte e a proteção das fundações dos apoios, nos dois canais de navegação.

 

"Estamos entrando na fase de conclusão com o trabalho de acabamento. No prazo que estipulamos, conseguimos realizar os serviços com segurança para devolver à população uma importante obra", frisou o secretário de Estado de Transportes, Pádua Andrade.

 

Desenvolvimento

 Após essa etapa, estará concluída uma das mais complexas e rápidas obras de engenharia do Estado, que restabelecerá o tráfego na Alça Viária, principal via de integração das regiões Metropolitana de Belém e nordeste ao sul e sudeste do Pará. "Estamos mostrando aos investidores que o Pará está interligado para receber investimentos e desenvolvimento. A conclusão da ponte vai permitir que nossos produtos circulem por todo o Estado com maior facilidade", informou Iran Lima, secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia.

A reconstrução do trecho de 268 metros da ponte gerou 550 empregos diretos e 450 indiretos. Morador do município de Acará, na área de influência da ponte, Afonso Mendes é um dos trabalhadores da obra. Produtor de açaí, ele aproveitou a entressafra do fruto para participar desta importe obra de construção civil. "Sinto orgulho de ajudar nessa obra. Essa ponte é muito importante para o Estado. O açaí vai passar por aqui", disse o operário.

 

A prefeita de Moju, Nilma Lima, que acompanhou a vistoria, declarou que "estamos vendo a evolução do trabalho desde o início, e temos certeza que a nova ponte vai ser logo entregue a todo o Estado".