menu

16º Festival de Derivados da Mandioca e Artesanato é realizado na comunidade Irurama

Comunidade fica a nove quilômetros distante da área urbana de Santarém; saiba como chegar

16º Festival de Derivados da Mandioca e Artesanato é realizado na comunidade Irurama O evento une cultura e culinária. Notícia do dia 03/10/2019

DEAMAZÔNIA SANTARÉM, PA - A comunidade Irurama, pertencente ao Projeto de Assentamento Agroextrativista (PAE) Eixo Forte, promoverá neste fim de semana - 4, 5 e 6/10 - o 16º Festival dos Derivados da Mandioca e Artesanato. A festa busca valorizar a cultura local manifestada na produção da agricultura familiar, por meio do cultivo da mandioca, a partir da produção de seus derivados, e o artesanato com a exposição e comercialização dos produtos. A estimativa dos organizadores é que pelo menos 10 mil pessoas passem pelo local nos três dias de programação.

 

O evento é uma iniciativa da Associação de Moradores da Comunidade de Irurama (AMOVIR), com apoio do Serviço de Assistência Técnica e Extensão Rural, por meio da empresa Consulte, e da Prefeitura de Santarém, por meio das Secretarias Municipais de Agricultura e Pesca (Semap), Turismo (Semtur) e Cultura (Semc).

 

A abertura do festival será na sexta-feira (4), pela manhã, com as barracas, seguida de almoço e à tarde com a solenidade de inauguração do microssistema de abastecimento de água da comunidade e apresentações artísticas, culturais e danças regionais. No sábado (5), a programação reunirá venda de iguarias regionais e artesanato, apresentação da rainha do festival e seresta ao vivo, com Milton e banda. Já no domingo (6), haverá venda de almoço com cardápio regional (prato principal: galinha caipira), música ao vivo com Tadeu Pinho, bingão do festival e show com a banda Cintura Fina.

 

Além dos derivados da mandioca - farinha de tapioca, carimã, crueira, molho com tucupi, creme de tarubá, creme de tucupi e pudim de tarubá - também serão comercializados outros itens típicos da gastronomia paraense: vatapá, galinha caipira, pato no tucupi e tacacá farão parte do cardápio. Haverá ainda a exposição e venda do artesanato do grupo de artesãos e artesãs da comunidade. O festival beneficia diretamente cerca de 210 famílias que expõem e vendem seus produtos durante o evento.

 

"O cenário na área central da comunidade está preparado para receber nossos visitantes, construímos barracas no estilo nativo, paredes e cobertura com palha, para comercialização dos nossos principais produtos, além do barracão da casa de farinha. Os barracões serão distribuídos para a demonstração do preparo da farinha, uma na arte artesanal e a outra no uso de novas tecnologias, serão três dias de festa que dignificam mais ainda a nossa comunidade, que comemora o seu 16° Festival, festejando a produção familiar e recebendo uma importantíssima obra que será entregue pela prefeitura municipal, através da Semap, que é a ampliação do microssistema de abastecimento de água, o qual estamos muito satisfeitos", destaca o diretor social da Associação de Moradores da Comunidade de Irurama, Jair Pedroso.

Como chegar à comunidade Irurama?

 

A comunidade fica a nove quilômetros distante da área urbana de Santarém e o acesso se dá pela Rodovia Everaldo Martins (PA-457), entrando à margem direita do ramal com extensão de 800 metros da rodovia à área central da comunidade. Faixas anunciando o evento estão posicionadas na entrada da comunidade. Há ônibus das linhas identificadas como Cucurunã, Ramal dos Coelhos, Vila Nova, Alter do Chão, Irurama e Ponta de Pedras. Os ônibus dessas linhas começam a rodar às 4 da manhã e encerram à meia-noite.

Programação

04/10 (sexta-feira)

8h -Abertura das barracas com venda de iguarias regionais e artesanato local com café da manhã comunitário;
11h30 - Venda de almoço com cardápio regional (prato principal galinha caipira);
17h30 - Solenidade de inauguração do microssistema de abastecimento de água da comunidade com a presença do prefeito de Santarém e demais autoridades; abertura oficial do festival com celebração religiosa;
20h - Apresentações artísticas, culturais e danças regionais;

05/10 (sábado)

8h - Abertura das barracas com venda de iguarias regionais e artesanato local;
11h30 - Venda de almoço com cardápio regional (prato principal galinha caipira);
20h30 - Apresentação da rainha do festival;
21h - Seresta ao vivo - Milton e Banda;

06/10 (domingo)

8h - Abertura das barracas com venda de iguarias regionais e artesanato local; 11h30 - venda de almoço com cardápio regional (prato principal galinha caipira);
16h - Música ao vivo com Tadeu Pinho;
18h - Bingão do festival;
21h - Show com a banda Cintura Fina;