menu

José Guedes, de Tapauá, pode ser o próximo prefeito preso pela Justiça

Prefeito Zezito é acusado de chefiar uma quadrilha que saqueou de R$ 60 milhões; processo aguarda julgamento no TJ/AM

José Guedes, de Tapauá, pode ser o próximo prefeito preso pela Justiça Prefeito de Tapauá, José Bezerra Guedes, o Zezito (MDB) Notícia do dia 03/10/2019

DEAMAZÔNIA TAPAUÁ, AM - Após a prisão do prefeito de Coari, Adail Filho  (PP), e da cassação do prefeito de Presidente Figueiredo, Romeiro Mendonça (PDT), todos os focos agora estão para o prefeito de Tapauá ( a 45O quilômetros de Manaus), José Bezerra Guedes, o Zezito (MDB). Ele é acusado de chefiar uma quadrilha que saqueou dos cofres do município mais de R$ 60 milhões. 

 

O processo de Zezito Guedes está aguardando julgamento no Tribunal de Justiça do Amazonas. O prefeito de Tapauá ficou famoso nacionalmente ao ter sua prisão exposta em todos os grandes veículos de comunicação do país.

 

Foi durante a operação “Tapauara”, realizada pela Polícia Federal em novembro de 2017, e que prendeu o prefeito e mais 10 vereadores da Câmara de Tapauá e secretários municipais. Na ocasião, apenas o denunciante do esquema de corrupção, o vereador David Menezes, permaneceu livre.

 

José Guedes e os 10 vereadores de Tapauá passaram apenas cinco meses afastados dos cargos, durante investigação do Ministério Público que descobriu indícios de fraudes em licitações no município. O esquema seria comandado pelo prefeito e pelo empresário Walter Oliveira Maia - um dos principais financiadores da campanha do prefeito.

 

De acordo com a denúncia do MPE, após a eleição de José Guedes, Walter Maia passou a ganhar as principais licitações para obras na cidade. A partir de então, 10 dos 11 vereadores teriam passado a receber "mensalinho" para não fiscalizar as assinaturas de contratos entre as empresas de Maia e a Prefeitura.